Autoridade

Tertúlia número: 4
Data: 9 de Março de 2018
Tema: Autoridade
Intervenientes: Miguel Morgado, Pedro Arroja, Miguel Morgado, Pedro Arroja
Moderador: Rui Albuquerque
Local: Casa do Vinho Verde, Porto

Autoridade – o que é?

Quando se usa a expressão “forças de autoridade” fica implícito que os agentes assim designados exercem o cumprimento, se necessário pelo uso da força, de algo difícil de definir. A autoridade é um conceito decorrente da legitimidade representativa de um parlamento? De um governo ou de um chefe de estado? Ou, será que estes se limitam a exercer, com mais ou menos vigor, o poder de regular uma inquestionável, apesar de imprecisa, autoridade? A autoridade deriva da organização do Homem em sociedades, de imperativos biológicos, de concepções espirituais para a dimensão humana, de desígnio divino ou de um propósito objectivamente necessário para a vida?

A crescente aplicação da Sharia em território europeu revela um reconhecimento da comunidade muçulmana de que a autoridade decorre directamente de Deus. Será que a erosão da noção de autoridade ou da sua atribuição à mera organização voluntária entre indivíduos permite a existência em sociedades sem anarquia? Ou será, a ausência de autoridade, a definição mais precisa de niilismo?

 

Deixe uma resposta