Lançamento de livro

O liberalismo em Portugal não nasceu agora. Mas não deixa de ser verdade que o liberalismo em Portugal ganhou ânimo nos últimos anos. Para o rejuvenescimento do liberalismo em Portugal muito contribuíram as redes sociais e os blogues. Mas quem mais fortaleceu o liberalismo em Portugal foram aqueles que capturaram o estado Português, raptaram a sociedade civil e sistematicamente reduziram o âmbito de acção do indivíduo através da vergonhosa tentativa de moralização e normalização do que aquele aprende, pensa e diz.

À ‘geringonça’ devemos o facto de tantos terem descoberto aquilo que realmente eram: liberais! A ‘geringonça’ tem feito muito pelo liberalismo: a deriva totalitária daqueles que nos (des)governam, manifesta na entrega da causa pública a meia dúzia de famílias socialistas; o ataque diário à propriedade privada; o aumento sem paralelo da carga fiscal; o saque generalizado que, sem pudor, reduz a pó donativos para vítimas de incêndios; a introdução de uma agenda de reforma do indivíduo, da família e da sociedade, à qual não podemos resistir sob pena de perseguição. Perante esta deriva totalitária sem precedentes, muitos descobriram no liberalismo uma alternativa.

É neste cenário de ataque ao indivíduo, de destruição da família, de roubo fiscal e de tentativa de eliminação da opinião livre, que este livro reune ‘quase 31 liberais’. Há muitos mais, mas estes ‘quase 31’ deixam aqui a sua visão sobre como poderia ser um mundo livre: um mundo em que o indivíduo não é indivídu@ mas aquilo que muito bem entender; em que a família não é uma construção social mas o resultado da organização espontânea da sociedade; em que o trabalho é para produzir riqueza e não para resgatar o estado. Em resumo: um mundo em que o indivíduo assume, sem medo, o controlo do seu destino.

O livro (formato papel ou ebook) encontra-se disponível para compra nos seguintes locais:

Alêtheia | Fnac | Wook | Bertrand

Deixe uma resposta